ReFood procura centro de operações em Coimbra

A ReFood Coimbra, que completa dois anos de actividade, quer crescer e anunciou, esta semana, que necessita de um novo centro de operações e mais voluntários para alargar a sua actuação naquela região.

A organização sem fins lucrativos, criada por Hunter Halder em 2011, combate o desperdício alimentar e instalou-se em Coimbra em 2015. Desde então, “tem combatido o desperdício alimentar, distribuindo excedentes por uma rede com cerca de 120 beneficiários” e 14 fontes de alimentos, avançam os responsáveis. No último ano, a ReFood resgatou 1.590 pães e 1.278 bolos. Já em 2017, a organização distribuiu 2.673 pães e 2.391 bolos. O projecto funciona com vários parceiros e estabelecimentos da cidade, ligados à restauração, os quais entregam os seus excedentes alimentares, distribuídos diariamente por uma rede de beneficiários.

No entanto, segundo a organização, “para estender o tipo de aproveitamento de excedentes é necessário encontrar instalações para um centro de operações e alargar o corpo de voluntários”, para tal tem procurado um espaço que possa servir como centro de operações. Tal como acontece noutros núcleos, “este espaço permitirá a logística para tratar e manipular mais excedentes e, desta forma, uma redistribuição mais abrangente pelos beneficiários”. No fundo, a instituição procura um espaço, no coração de Coimbra, próximo dos voluntários, parceiros e beneficiários, com cerca de 100m2 e que permita o funcionamento de máquinas industriais para preparação, acondicionamento e armazenamento das refeições.

Partilhar este artigo...Share on Facebook0Share on LinkedIn12Tweet about this on TwitterShare on Google+0Print this pageEmail this to someone

Written by