“Comércio do futuro irá assentar num ambiente mais inteligente”

O termo Indústria 4.0 refere-se à combinação de várias inovações importantes na tecnologia digital, tais como captura e análise de dados; sensores sofisticados; computação em nuvem e Internet of Things.

Mais do que um evento momentâneo, a Indústria 4.0 é um sinal de mudança, que está rapidamente a transformar muitas empresas e a apanhar outras de surpresa.

Para as empresas de Comércio e Retalho, a visão da Indústria 4.0 promete ter um impacto ainda mais abrangente. Este setor está, nos dias de hoje, a passar por uma transformação sem igual na sua história. O ambiente atual do Retalho é marcado por grandes mudanças tecnológicas, novas exigências dos consumidores, abordagens de marketing e estratégias a nível logístico e na cadeia de valor, que visam reduzir custos e aumentar a rapidez nos processos. Na verdade, todos estes elementos podem ser incluídos no universo da Indústria 4.0, pois todos têm como condição nuclear a valorização da recolha e análise de Informação – Data Analytics – e a criação de um ecossistema de dados digitais interligado.

Neste contexto, partilho da opinião que o comércio do futuro irá assentar num ambiente mais inteligente, possível através de um conceito denominado Inteligência dos Ativos da Empresa.

A ideia deste sistema é obter informação precisa sobre todos os ativos, de modo a construir uma base de informação sobre os mesmos dentro da loja, sejam pessoas, trabalhadores, clientes ou inventário, sendo capaz de reunir e trabalhar essa informação digital de forma automática.

O acesso a informação detalhada em tempo real é uma enorme vantagem competitiva para as empresas do retalho, pois irá permitir-lhes: serem mais ágeis a dar resposta às necessidades dos consumidores; otimizar o stock de acordo com as preferências dos clientes; assegurar disponibilidade de itens nas prateleiras; analisar a eficácia das promoções e dos itens mais vendidos; agilizar a cadeia de distribuição; maximizar as receitas; reduzir custos de inventário.

Contudo, à medida que as empresas se tornam ativas na Indústria 4.0, os benefícios vão muito mais além!

 Sandra Rente, responsável do gabinete de comunicação da Altronix

Partilhar este artigo...Share on Facebook16Share on LinkedIn23Tweet about this on TwitterShare on Google+0Print this pageEmail this to someone