Bilstein Group constrói unidade logística em Mafra

O grupo alemão Bilstein, player mundial no sector de pós-venda de peças automóveis, está a construir uma nova unidade logística na Malveira, Mafra. A construção está a cargo da Garcia, Garcia, sendo este o terceiro centro logístico construído pela construtora este ano.

As novas instalações permitirão ao grupo duplicar a capacidade de armazenagem no país, onde a sua actividade enquanto fabricante e distribuidor de produtos das marcas febi, Swag e Blue Print têm vindo a crescer.

Assumindo a disponibilidade de stock, a flexibilidade e a rapidez na resposta como factores críticos para o sucesso no mercado de pós-venda automóvel, o bilstein group decidiu construir um novo centro logístico de raiz, desenvolvido e equipado com soluções de última geração, que favorecerão a eficiência da sua cadeia de fornecimento. Com uma vasta experiência no design and build deste género de edifícios, tendo sido responsável pela construção e/ou ampliação das unidades logísticas de empresas como Grupo Garland (Maia I e II, Gaia e Abóboda), Brasmar, Brunotir, ID Logistics e Nacex, a Garcia, Garcia foi o parceiro escolhido para desenvolver o projecto de engenharia e executá-lo.

“Em função do crescimento registado nos últimos anos e naquele que está previsto para os próximos, o bilstein group reforça a sua posição em Portugal e antecipa o futuro. Assim, o novo edifício permitir-lhe-á quadruplicar a sua área administrativa e social e duplicar a sua capacidade de armazenagem, mas está a ser construído prevendo a possibilidade de expansão”, explica Carlos Garcia, administrador da construtora.

As novas instalações irão, por um lado, potenciar a optimização da cadeia de fornecimento da empresa, e, por outro, alavancar o crescimento do negócio em Portugal, assim como, sustentar outras necessidades em outras geografias. Com um volume de negócios superior a 500 milhões de euros, o bilstein group está presente em mais de 170 países.

Um dos desafios de engenharia assumidos pela Garcia, Garcia foi a maximização da área útil interior e a eliminação de obstáculos físicos estruturais na área de produção. Foi, por isso, definida uma solução estrutural em betão pré-fabricado com uma malha estrutural alargada como forma de reduzir o número de pilares. Ao nível construtivo, destaca-se a opção por um pavimento de alta planimetria com certificação FM2, assim como, a instalação de sete cais de carga para pesados e cinco para carrinhas.

O edifício está construido num terreno de 30.406m2, conta com uma área de construção de 9.100m2 , sendo que 7.000m2 correspondem a uma área de armazém. A data de conclusão está prevista para Novembro deste ano.

 

 

 

Partilhar este artigo...Share on Facebook0Share on LinkedIn0Tweet about this on TwitterShare on Google+0Print this pageEmail this to someone