Grupo Pestana implementa ferramenta para gestão de vasilhame

O grupo Pestana apostou na implementação de um automatismo para gestão do vasilhame. O projecto foi desenvolvido em parceria com a Ábaco Consultores. Para Anabela Alves, SAP manager do grupo Pestana, a empresa é agora mais eficiente, faz mais rápido e melhor.
“A implementação deste automatismo resultou num conjunto de benefícios reconhecidos pelo grupo Pestana, nomeadamente um maior controlo do vasilhame e consequente redução de falhas e riscos no processo, bem como uma diminuição do custo do vasilhame”, diz a responsável.
Também Luciano José, director de compras do grupo Pestana, salienta que a solução “veio trazer um nível de controlo tremendo, reduzindo de forma substancial o nível de risco”. Como acrescenta João Pimenta, do departamento de compras do grupo, “actualmente não há pedidos de compra que não tenham tara associada. Anteriormente acontecia muito, dado que as mesmas eram adicionadas manualmente nos pedidos”.
Do ponto de vista logístico, “minimiza as falhas de registo de entradas de taras, por parte da logística”, afirma Susana Morais, do departamento de logística do grupo. Para Luís Andrade, do mesmo departamento, hoje o grupo tem “todas as condições para controlar o vasilhame” e diminuiu significativamente o custo do vasilhame, porque conseguiu “exigir ao fornecedor os débitos correctos pela entrega”.
Segundo a informação divulgada, o controlo e gestão de processos transversais às organizações é, cada vez mais, sustentado por processos automatizados. Actualmente, o vasilhame, embalagem e paletes pode chegar a representar 30% do custo da venda do produto e segundo aponta a Ábaco, “nem sempre a sua gestão é efectuada da melhor forma, além de ser morosa e susceptível a erros”.
Como refere, “a automatização da gestão destas componentes (vasilhame, embalagem e paletes), como se tratasse de um só produto/material permite que a entrada dos materiais seja efectuada de forma independente sendo a chave para o sucesso da gestão do vasilhame”.
Neste sentido, a solução, diz “passa por gerir o produto acabado em simultâneo com o vasilhame que a ele está associado como se fossem produtos diferentes”.

Partilhar este artigo...Share on Facebook0Share on LinkedIn11Tweet about this on TwitterShare on Google+0Print this pageEmail this to someone