Campanha do Banco Alimentar “Exige um enorme planeamento das entregas”

Campanha do Banco Alimentar “Exige um enorme planeamento das entregas”

29 Novembro 2013

O Banco Alimentar desenvolve, este fim-de-semana, uma campanha de recolha de produtos na sua plataforma online e nos supermercados do país, envolvendo um total de 1895 pontos de recolha e 40.000 voluntários.

À Logística Moderna, Isabel Jonet, presidente do Banco Alimentar Contra a Fome, salienta que, entre os principais desafios logísticos desta operação, está a “coordenação das entregas de cada transporte para evitar engarrafamentos”, isto porque “os supermercados encerram, quase todos, à mesma hora (75% às 21h de domingo), o que exige um enorme planeamento das entregas nos armazéns”. Além disso, acrescenta “a rapidez da descarga nos pátios para optimizar o fluxo, a coordenação da entrada nos armazéns e a pesagem com o fluxo das passadeiras de triagem”.
Um aspecto também importante é a segurança da operação, até porque, como refere, “há muitos voluntários e é fundamental garantir a segurança, para o efeito foi criada uma campanha 6-12 anos para crianças”.
Neste momento, os transportes dos produtos recolhidos são assegurados por voluntários motoristas em veículos cedidos por empresas de aluguer de viaturas, como a Hertz, veículos pesados cedidos por empresas de transportes (Luís Simões, Transporta, Martinho e Silva, Neolux, entre outras), veículos cedidos pelas instituições que recebem os alimentos e viaturas ligeiras particulares. Além destas empresas, o ACP transporta gratuitamente os empilhadores cedidos por diversas empresas, como a Toyota Caetano Portugal, conta Isabel Jonet.
No total, a dirigente estima que possam estar envolvidos 700 veículos para transportes supermercados – armazém, 60 empilhadores e 150 porta-paletes e a DHL dá apoio ao nível do planeamento e gestão das rotas.
Ao todo são 20 bancos alimentares espalhados pelo país. No último ano, foram entregues “28.343,140 toneladas (equivalentes a 39.680.396 euros) 113 toneladas/dia útil”, refere, adiantando que “quase todos os armazéns têm câmaras de frio positivo e negativo”. O Banco Alimentar apoia 2.280 instituições e 418.881 pessoas.
Veja a reportagem sobre esta operação no próximo número da Logística Moderna.

Partilhar este artigo...Share on Facebook0Share on LinkedIn0Tweet about this on TwitterShare on Google+0Print this pageEmail this to someone