E-Shopper Barometer Report 2017 sublinha as tendências e oportunidades deste ano

As compras cross-border estão a crescer significativamente, em especial para produtos vindos da China. A par desta tendência, o E-Shopper Barometer Report 2017, apresentado hoje, aponta que os smartphones são cada vez mais usados nas compras online, especialmente por compradores frequentes e millennials.

Segundo o estudo, desenvolvido pelo DPDgroup, em termos de entregas para as compras realizadas online, o domicílio continua a ser o local mais utilizado para as entregas. Porém, o interesse em alternativas está a aumentar, por exemplo, por parcel shops, lojas dos retalhistas e lockers.

Quantos às formas de pagamento e modo de entrega, as preferências diferem de país para país.

Em Portugal, 48% dos compradores já realiza compras online, mais de ¼ dos portugueses já comprou online num website estrangeiro. Entre os três principais países onde o e-shoppers portugueses compram destaca-se o Reino Unido, China e Espanha, com forte destaque para a China.

De entre os e-shoppers que compraram cross-border em 2017, cerca de 67% escolheram sites localizados na Europa, e 67% decidiram comprar em sites fora da Europa. Dos utilizadores que compram na Europa, 39% fazem-no em países vizinhos e dos que realizaram compras fora da Europa escolheram a China (44%) e os EUA (31%).

Os e-shoppers europeus compram uma diversidade de equipamentos. O uso de smartphones para comprar online continua a aumentar, especialmente entre compradores frequentes e millennials, mas o portátil/computador continua a ser o equipamento principal para comprar online. Da mesma forma, os e-shoppers não compram exclusivamente numa aplicação e 43% destes acreditam que ter um site mobile-friendly é um importante critério de compra.

Preferências de pagamento e de entrega variam largamente de um país europeu para outro, e os e-shoppers querem poder escolher de entre uma vasta oferta de opções para encontrar a mais conveniente para si. Isto inclui locais alternativos à entrega domiciliária, como parcel shops e lojas do retalhista, e ainda novos serviços, como a entrega no dia seguinte e o acompanhamento (tracking) das encomendas em tempo real.

Partilhar este artigo...Share on Facebook0Share on LinkedIn2Tweet about this on TwitterShare on Google+0Print this pageEmail this to someone