Bruxelas propõe estratégia para início de operações comerciais com drones

A Comissão Europeia, as autoridades dos diferentes países da União Europeia e os representantes da indústria adoptaram a Declaração de Helsínquia, destinada ao desenvolvimento de operações com drones na Europa de forma sustentável, silenciosa e segura.

O documento, que saiu da conferência organizada pela Comissão Europeia e as autoridades finlandesas, identifica três áreas prioritárias de cooperação sectorial, que prevêem que a partir de 2019 se possam realizar operações comerciais com drones.

Os próximos meses serão decisivos neste âmbito. A declaração pretende desenvolver uma estratégia comum aplicável a todos os sectores e inclui requisitos legais para o início da actividade com drones e a utilização segura do espaço aéreo para impulsionar serviços de entrega rentáveis.

O primeiro passo visa, para já, um acordo entre o Parlamento Europeu e o Conselho Europeu sobre a proposta da Comissão de Dezembro de 2015. Além disso, é importante prosseguirem os investimentos em testes com estas aeronaves não tripuladas e em projectos de investigação e desenvolvimento sobre esta matéria. A declaração incide ainda sobre a aplicação de processos e standards efectivos que se adaptem à rápida evolução das tecnologias digitais dos drones.

Partilhar este artigo...Share on Facebook0Share on LinkedIn3Tweet about this on TwitterShare on Google+0Print this pageEmail this to someone